Secretaria da Saúde SP

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo – SES-SP é responsável pela formulação da Política Estadual de Saúde e de suas diretrizes.

Norteada pelos princípios do Sistema Único de Saúde – SUS, que tem como propósitos promover a saúde priorizando as ações preventivas, democratizando as informações relevantes para que a população conheça seus direitos e os riscos à sua saúde.

Secretaria da Saúde SP

A SES-SP é também responsável pela articulação e pelo planejamento de ações desenvolvidas pelos 17 Departamentos Regionais de Saúde (DRS) distribuídos pelo Estado.

Além de administrar três fundações: a do Remédio Popular (FURP), que pesquisa, desenvolve, fabrica e distribui medicamentos; a Oncocentro de São Paulo (FOSP), que constitui-se basicamente na instância de apoio à SES-SP para assessorar a política de câncer no Estado; e a Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo, que além do desenvolvimento de pesquisas a partir de padrões internacionais de referência, fornece hemocomponentes e serviços hemoterápicos.



Outras atividades igualmente importantes, também alvo constante de atenção do SUS, devem ser destacadas, como o controle da ocorrência de doenças, seu aumento e propagação, desenvolvidas principalmente pela Vigilância Epidemiológica, o controle da qualidade de medicamentos, exames, alimentos, higiene e adequação de instalações que atendem ao público, área de atuação da Vigilância Sanitária e o controle de endemias no território paulista a partir da Superintendência de Controle de Endemias – SUCEN.

O controle social e a participação da comunidade na definição de prioridades e necessidades, no acompanhamento e avaliação das ações executadas são garantidos a partir das instâncias Conselho Estadual de Saúde (CES) e Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Secretaria da Saúde SP Sarampo

O que é o sarampo?
O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que cursa com febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas avermelhadas na pele (exantema maculopapular).
O sarampo pode ser acompanhado de complicações sérias, principalmente em crianças menores de cinco anos, adultos maiores de 20 anos ou pessoas com algum grau de imunodepressão.

Como eu posso contrair o sarampo?
A transmissão é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, respirar, falar ou respirar e que permanecem dispersas no ar, principalmente em ambientes fechados como, por exemplo: escolas, creches, clínicas, meios de transporte. As pessoas infectadas são geralmente contagiosas cerca de 5 dias antes do aparecimento da erupção cutânea até 5 dias depois.

Quanto tempo após a exposição ao doente aparecem os sintomas do sarampo?
Os sintomas aparecem em média de 10-12 dias desde a data da exposição.

Quais são os sinais e sintomas?
O primeiro sinal do sarampo é a febre alta que dura de quatro a sete dias, acompanhada de coriza, tosse, olhos avermelhados. Após alguns dias surgem manchas avermelhadas na pele, com início na face e atrás do pescoço, progredindo em direção aos membros inferiores, duração de aproximadamente três dias, e desaparece na mesma ordem de aparecimento.

Quais são as possíveis complicações do sarampo?
O sarampo pode evoluir com complicações entre crianças menores de cinco anos de idade, sobretudo nas desnutridas, em adultos maiores de 20 anos, em indivíduos com imunodepressão ou em condições de vulnerabilidade. As complicações que podem ocorrer são a otite média, broncopneumonia, diarreia e encefalite. O óbito é decorrente de complicações, especialmente a pneumonia e a encefalite.

Existe tratamento para o sarampo?
Não há tratamento específico para o sarampo, apenas sintomático. As complicações devem receber tratamento de suporte e antibioticoterapia para as infecções secundárias.

Secretaria da Saúde SP Ouvidoria

A Ouvidora da Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo segue como linha de ação fortalecer a Gestão interfederativa do SUS, de modo a melhorar e aperfeiçoar a capacidade resolutiva das ações e serviços prestados à população do Estado de São Paulo.

Com o objetivo de estruturar, capacitar e auxiliar os serviços de Ouvidoria da Secretaria de Estado e dos Municípios pretendemos padronizar a linguagem, o entendimento e os processos de trabalho. Como estratégia inicial, organizar e fortalecer os Serviços de Ouvidoria da Saúde do Estado de São Paulo.



A Ouvidoria da Saúde do Estado de São Paulo realiza atendimento aos usuários de saúde do SUS, com objetivo de organizar o fluxo junto as nossas Unidades de Saúde. Lembrando que um dos nossos objetivos é alinhar o atendimento ao usuário junto a Unidade de Saúde que acompanha o paciente. É importante informar que todas as nossas Unidades Estaduais, seguem a legislação e disponibilizam o serviço de Ouvidoria/SAU para atender o usuário e seus acompanhantes.

Ao receber um usuário na Ouvidoria acreditamos na diferença que existe entre ouvir e escutar. Ouvir significa receber a informação, ou seja, perceber a existência de um som, isto é, não temos controle sobre o ouvir.

Escutar significa ter atenção ao som e atribuir à ele um significado, e sobre essa ação, temos total controle. Para compreender o som, não basta só detectá-lo, temos que prestar atenção e interpretá-lo. É o que chamamos em Ouvidoria de “Escuta qualificada”.

Atendimento na Ouvidoria Central:

Presencial :2ª a 6ª feira das 08:00 hs às 17:00 hs.
Av. Dr. Arnaldo, 351 – térreo

Telefônico: (11) 3066-8349 ou (11) 3066-8359

Eletrônico: disponível no site da Ouvidoria da Saúde

Onde você pode fazer a sua manifestação sobre os serviços da saúde e acompanhá-los online.

Secretaria da Saúde SP Holerite

Se você é um Servidor Municipal (ativo, inativo, aposentado ou pensionista) tem direito a consultar o Contra Cheque sempre que achar necessário.

Para realizar o acesso você deve ter em mãos ou o número da sua matrícula ou o número do seu CPF.

Você terá acesso online às informações funcionais, como:

  • Comprovante de rendimentos pagos;
  • Holerites;
  • Comprovante de imposto sobre renda retido na fonte.

Secretaria da Saúde SP RH

A Coordenadoria de Recursos Humanos – CRH faz a coordenação da gestão de pessoas de um quadro aproximado de 55 mil Servidores além de processar documentação de interesse de outros sete mil Servidores inativos. Essa coordenação centralizada na sede da SES é complementada pelos setores de gestão de pessoas de cada unidade da Secretaria que atuam local e autonomamente submetidos à hierarquia das próprias unidades. Ela também orienta as políticas de recursos humanos da SES desenvolvendo mecanismos que permitem agilidade para os processos de seleção, admissão e avaliação dos Servidores; operacionaliza os instrumentos legais para a remuneração de pessoas (supervisiona a aplicação do plano de cargos, vencimentos e salários da SES) que, além da folha de pagamento normal também incorpora: prêmio de incentivo; pagamento por produtividade; remuneração por plantões. Também é a CRH que coordena a política de educação permanente em saúde do Estado de São Paulo.

As ações da CRH são voltadas para o público interno da SES e orientadas, conceitualmente, por uma política de gestão de pessoas que engloba: os sistemas de trabalho (o aspecto objetivo e formal da gestão de pessoas); capacitação e desenvolvimento das pessoas que trabalham na SES; e qualidade de vida para a força de trabalho tanto no seu ambiente laboral como fora dele. Para garantir o desempenho dos processos de gestão de pessoas, a CRH tem em sua estrutura três departamentos: Grupo de Apoio ao Desenvolvimento Institucional, Grupo de Seleção e Desenvolvimento de Recursos Humanos e o Grupo de Gestão de Pessoas (ver detalhes sobre cada um desses departamentos em locais específicos do site).

Este site da CRH pretende ser um canal dinâmico de comunicação em assuntos laborais de interessa de seus Servidores ativos e inativos. Espera-se que todos o usem como um veículo confiável e atualizado de informações interagindo com ele de forma transparente e proativa. É por meio do site que as informações deverão ser disseminadas e conhecidas por todos. Muito se fala da dificuldade de comunicação nas organizações; espera-se que o site amenize esta dificuldade e que ninguém diga que não está suficientemente informado se negligenciou o acesso ao site com a assiduidade devida.

Horário de Funcionamento Secretaria da Saúde SP

  • Segunda a sexta das 9h às 17h

Onde Fica, Endereço e Telefone Secretaria da Saúde SP

  • Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 188 – São Paulo – SP
  • (11) 3066-8000

Outras informações e site

Mapa de localização



Deixe seu comentário