Cine Belas Artes SP

Este local se destina à exibição de filmes desde 1956. Como Cine Belas Artes foi inaugurado em julho de 1967 com o filme de abertura “Os Russos Estão Chegando”, programado pela Sociedade Amigos da Cinemateca.

Em 1980 ganhou a divisão de seis salas, existente até hoje, batizadas cada uma com o nome de um artista brasileiro: Villa-Lobos, Candido Portinari, Oscar Niemeyer, Aleijadinho, Mario de Andrade e Carmen Miranda.

Cine Belas Artes SP

Devido a sua programação alternativa, mesclando filmes de nacionalidades diversas e mantendo alguns filmes por longo período em cartaz.

OCine Belas Artes tornou-se um dos mais importantes pontos de encontro intelectual e artístico da cidade.



Em meados de 2002 o cinema quase foi fechado. André Sturm e a O2 Filmes assumiram o prédio, que passou por uma grande reforma em 2003, e foi inaugurado em 2004 com a exibição simultânea em todas as suas salas de “Do Outro Lado da Rua”, estrelado pelos mestres do cinema brasileiro Fernanda Montenegro e Raul Cortes.

O cinema permaneceu com sua programação diferenciada, com uma média de 10 filmes em cartaz por semana, e uma variação de gêneros desde filmes de arte a clássicos antigos, passando por produções contemporâneas capazes de agradar ao público mais exigente e informado dos tempos atuais, até 2011, quando depois de muitas negociações o Cine Belas Artes teve suas portas fechadas.

Como consequência se iniciou na cidade de São Paulo um movimento pelo não fechamento do cinema – Contra o fechamento do Cine Belas Artes. Os mais diversos frequentadores do espaço, cinéfilos e cidadãos se uniram e somaram mais de 90 mil assinaturas, realizando a maior mobilização já ocorrida no Brasil em defesa de um patrimônio cultural. Porém não foi possível adiar o fechamento.

Em 2013 o cinema teve sua fachada tombada pelo patrimônio histórico estadual, e em 2014, três anos após o fechamento, a Prefeitura de São Paulo e a Caixa Econômica Federal viabilizaram a reabertura do clássico cinema. Ainda em 2014, o cinema ganha como sócia a ASAS.BR.COM, um coletivo internacional de inteligência criativa fundado pela cineasta Paula Trabulsi.

Mais recentemente, em fevereiro de 2019, o cinema ficou novamente sem patrocinador. Após três meses de incertezas, o cinema, enfim, reconquistou a seguridade de continuar com as portas abertas graças ao patrocínio firmado com a cerveja Petra, do Grupo Petrópolis.

Lançada em outubro de 2018, a Petra Origem é uma cerveja puro malte, com receita original da Serra de Petrópolis, alto drinkability, composição equilibrada e baixo amargor. Uma puro malte que harmoniza com todos os momentos e compõe a família Petra, conhecida pelo uso de matérias primas selecionadas e respeito aos preceitos essenciais do processo produtivo da cerveja. A família Petra é parceira do Saber Beber, programa que incentiva o consumo consciente de álcool, reforçando que o ato de beber não é um problema, desde que seja feito de forma consciente e responsável.

Cine Belas Artes SP Programação

Para informações sobre a programação regular, acesse o site.

Cine Belas Artes SP Preço

Os valores variam de acordo com a o dia da semana e a sala escolhida, acesse o site para mais informações.

Cine Belas Artes SP Bacurau

Num futuro recente, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?



ELENCO: Sonia Braga, Udo Kier, Bárbara Colen, Thomás Aquino, Silvero Pereira, Wilson Rabelo, Carlos Francisco e Karine Teles.

Cine Belas Artes SP História

Belas Artes, na Consolação com avenida Paulista, é um dos mais antigos cinemas de São Paulo. E junto com o Cine Bijou da Praça Roosevelt, onde hoje está instalado o Espaço Parlapatões, foi um dos templos da cinefilia paulistana dos anos 70.

Na contramão do circuito comercial, sempre dominado pelas distribuidoras americanas instaladas no Brasil desde os anos 20, o Belas Artes ofereceu nas décadas de 60, 70 e 80 um cardápio diversificado de filmes europeus ao público local de classe média, que procurava e encontrava no cinema um meio de “pensar” o mundo, que passava por transformações profundas.

O cinema foi inaugurado em 1943 com o nome de Cine Ritz. Cinco anos depois, em 1948, passou a ser chamado de Cine Trianon. No ano de 1967, o local foi batizado de Cine Belas Artes, como é conhecido até os dias de hoje.???

Durante a ditadura, foi um bastião da resistência intelectual contra a censura que pairava no país. Os filmes mais radicais de Godard, Pasolini, Fassbinder, Herzog, Ruy Guerra e Glauber Rocha eram um prato cheio para uma juventude sequiosa de liberdade e oprimida.

Em 1982 o cinema sofreu um grande incêndio. As chamas destruíram as instalações de duas salas do local. Foram encontrados na gerência, no primeiro andar, um maçarico e um cofre com sinais de arrombamento, o que levou a polícia a suspeitar que o incêndio foi criminoso. Inquérito nunca concluído.

Em 1983, o cinema passou para a gestão do grupo Gaumont Belas Artes, solitária distribuidora internacional francesa que competia no mercado mundial com as americanas, e responsável pela produção dos filmes de Fellini e Antonioni. Mas os anos 90 vieram, a ditadura se foi, o Belas Artes entrou em decadência.

Em 2004 o cinema foi reaberto pelo cineasta André Sturm, egresso do cineclube da Fundação Getúlio Vargas, em parceria com a produtora O2 de Fernando Meirelles, com o apoio do banco HSBC. Como cinema de repertório passou a integrar o circuito de arte da cidade, hoje o maior e mais sofisticados circuito de salas de cinema de arte das Américas, incluindo Nova York.

Uma das características inusitadas do cinema nesta última fase foi a longa permanência em cartaz de alguns filmes amados pelo público. O filme 2046 – Os Segredos do Amor (2004), do chinês Wong Kar Wai, esteve em exibição no Belas Artes por anos. O argentino O Filho da Noiva, de 2001, ficou em cartaz por um ano e meio no Belas Artes. Mas o campeão de longevidade foi Medos Privados em Lugares Públicos, que ficou mais de três anos em cartaz.

Em 2010 o banco resolve não renovar o patrocínio. Em fevereiro de 2011 o cine Belas Artes foi fechado, apesar dos protestos da população e das gerações que “fizeram a cabeça” na salinha escura do cinema Belas Artes.

Dois meses serão gastos em reformas e em maio de 2014 as salas deverão estar em funcionamento. A reabertura do Belas Artes pela Prefeitura paulistana, junto com a Caixa Econômica Federal, é um ato de grandeza construído a muitas mãos, que contempla a mobilização social e contribui para garantir o acesso à cultura como valor público.

Onde Fica, Endereço e Telefone Cine Belas Artes SP

  • R. da Consolação, 2423 – Consolação, São Paulo – SP
  • Telefone: (11) 2894-5781

Outras informações e site

Mapa de localização



Deixe seu comentário