Bairro Liberdade São Paulo

Bairro Liberdade São Paulo
5 (100%) 1 voto

Liberdade é um bairro turístico situado na zona central do município de São Paulo pertencente em parte ao distrito da Liberdade e em parte ao distrito da Sé. É conhecido como o maior reduto da comunidade japonesa no município, comunidade esta que é considerada a maior do mundo fora do Japão.

No século XIX, o bairro era conhecido como Bairro da Pólvora, em referência à Casa da Pólvora, construída em 1754 no largo da Pólvora.

Bairro Liberdade São Paulo

Era uma região periférica da cidade, e ficava no caminho entre o Centro da cidade de São Paulo e o então município de Santo Amaro.

No bairro, se localizava o largo da Forca, assim nomeado em função da presença de uma forca que era utilizada para a execução da pena de morte. A forca havia sido transferida da rua Tabatinguera em 1604 a pedido dos religiosos do Convento do Carmo e funcionou até 1870. A partir de então, o largo passou a se chamar Largo da Liberdade, e o nome se estendeu a todo o bairro.

Existem duas versões para a adoção do nome “Liberdade”? uma diz que é uma referência a um levante de soldados que reivindicavam o aumento de seus salários à coroa portuguesa em 1821, e que teria resultado no enforcamento dos soldados Chaguinhas e Cotindiba. O público que acompanhava a execução, ao ver que as cordas que prendiam Chaguinhas arrebentaram várias vezes, teria começado a gritar “liberdade, liberdade”. Outra versão diz que o nome Liberdade é uma referência à abolição da escravidão.

Em 1779, próximo ao então largo da Forca, foi instalado o primeiro cemitério público aberto da cidade, destinado a enterrar indigentes e condenados à forca.

O cemitério funcionou até 1858, quando foi inaugurado o cemitério da Consolação em terras doadas pela Marquesa de Santos. Conhecido atualmente por ser um bairro de orientais, a Liberdade era, originalmente, um bairro de negros.

Abrigou organizações de ex-escravos e seus descendentes, como a Frente Negra Brasileira e, mais tarde, o Paulistano da Glória, que foi um sindicato de domésticas que virou escola de samba e era liderado pelo sambista Geraldo Filme.

Durante o século XIX, imigrantes portugueses e italianos construíram sobrados que, com o tempo, viraram pensões e repúblicas que seriam habitadas, nas primeiras décadas do século XX, por imigrantes japoneses.

O ano de 1968 representou o início das mudanças no bairro. A Diametral Leste-Oeste obrigou o Cine Niterói, marco inicial da prosperidade do bairro, a se mudar para a esquina da Avenida Liberdade com a Rua Barão de Iguape (atualmente, funciona, no local, o Hotel Barão Lu).

A rua Conselheiro Furtado, que era estreita, foi alargada, diminuindo a força comercial do local. Além disso, com a construção da Estação Liberdade do metrô, na década de 1970, alguns pontos comerciais da Rua Galvão Bueno e da Avenida Liberdade desapareceram.

A Liberdade deixou de ser um reduto exclusivo dos japoneses. Muitos deixaram de residir na região, mantendo apenas seus estabelecimentos comerciais. Com isso, o bairro passou a ser procurado também por chineses e coreanos, o que fez com que o bairro não fosse apenas conhecido como o “bairro japonês”, mas também como o “bairro oriental” de São Paulo.





Além de lojas, restaurantes e bares orientais, o bairro passou a oferecer outros atrativos. A Praça da Liberdade é utilizada como palco para manifestações culturais, como o bon odori, dança folclórica japonesa. Os palcos dos cinemas japoneses passaram a receber também artistas e cantores japoneses.

Graças à iniciativa da Associação da Liberdade, o bairro recebeu decoração no estilo oriental, com a instalação de lanternas suzurantõ. Em 1973, a Liberdade foi vencedora do concurso de decoração de ruas das festas natalinas.

Em 28 de janeiro de 1974, a Associação de Confraternização dos Lojistas passou a ser chamada oficialmente de Associação dos Lojistas da Liberdade. Seu primeiro presidente, Tsuyoshi Mizumoto, buscou a caracterização do bairro oriental. A Feira Oriental passou a ser organizada nas tardes de domingo, com barracas de comida típica e de artesanato, na Praça da Liberdade.

No dia 18 de junho de 1978, por ocasião da comemoração dos 70 anos da imigração japonesa no Brasil, iniciou-se a prática do Rádio Taissô, na praça da Liberdade. São dezenas de pessoas que fazem uma sessão diária de ginástica.

Nas décadas de 1980 e 1990, pequenas mudanças ocorreram no bairro. As casas noturnas foram gradativamente substituídas por karaokês, uma nova mania que começava a tomar conta do bairro. Atualmente, o bairro é conhecido como um bairro turístico. A rua Galvão Bueno, a rua São Joaquim e a Praça da Liberdade são pontos do bairro que transmitem melhor a presença japonesa.

O bairro atrai muitos japoneses e nipo-brasileiros pelo comércio de roupas, alimentos, utensílios, festas típicas, entre outros, atraindo, também, não nipodescendentes.

Bairro Liberdade São Paulo Lojas

Conheça algumas lojas no bairro Liberdade:

  • Tenman-Ya
  • Fancy Goods
  • Hime-Ya
  • Ikesaki Cosméticos
  • Empório Azuki

Liberdade São Paulo CEP

Bairro predominantemente comercial com 13,16% de seus endereços comerciais.

Principais ruas do Bairro Liberdade

  • CEP 01506-000
    Rua Galvão Bueno
  • CEP 01511-000
    Rua Conselheiro Furtado – até 845/846
  • CEP 01504-001
    Rua Vergueiro – até 1289 – lado ímpar
  • CEP 01502-001
    Avenida da Liberdade – de 370 ao fim – lado par
  • CEP 01323-001
    Rua Maestro Cardim – de 561/562 ao fim
  • CEP 01510-000
    Rua da Glória – lado par
  • CEP 01507-001
    Rua Barão de Iguape – de 431/432 ao fim
  • CEP 01509-001
    Rua José Getúlio – lado ímpar
  • CEP 01509-000
    Rua José Getúlio – lado par
  • CEP 01525-000
    Rua Tamandaré – lado par

Outras ruas

  • Rua Américo de Campos
  • Rua Otto de Alencar
  • Praça Doutor Mário Margarido
  • Rua Senador Felício dos Santos
  • Rua Oscar Cintra Gordinho
  • Rua Taguá
  • Rua Thomaz Gonzaga
  • Rua Junqueira Freire
  • Rua do Glicério – de 407/408 ao fim
  • Praça Almeida Júnior
  • Rua Maestro Cardim – até 559/560
  • Rua São Paulo
  • Rua Doutor Tomaz de Lima
  • Rua Barão de Ijuí
  • Praça da Liberdade

Bairro Liberdade São Paulo O Que Fazer

Conheça alguns pontos turísticos do bairro Liberdade:

  • Feira da Liberdade
  • Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil
  • Templo Busshinji Comunidade Soto Zen Shu
  • Templo Quannin do Brasil
  • Escola de samba Lavapés

Bairro Liberdade São Paulo Restaurantes

O melhor da culinária japonesa está no bairro Liberdade:

  • Restaurante Sushi Isao
  • Lamen Kazu
  • Sendai
  • Restaurante Rong He Liberdade
  • Restaurante Yamaga

Bairro Liberdade São Paulo Fotos

Bairro Liberdade São Paulo Fotos

Mapa de localização





Deixe seu comentário