Carnaval SP

O Carnaval, maior festa popular brasileira, tem origem no período colonial, lá pelo século XVII, com a celebração do Entrudo, uma festa de origem portuguesa que durava três dias e antecedia a Quaresma.

A festa era celebrada nas ruas, nem sempre envolvia música, e se resumia em correr pelas cidades jogando água e limões de cheiro nos passantes. O líquido vinha dentro de uma espécie de bola feita com uma fina camada de cera.

Carnaval SP

Com o tempo, o Carnaval se popularizou, rompeu as fronteiras do país e ganhou diferentes características em cada região. Em São Paulo, a festa adquiriu diferentes elementos socioculturais no início do século XX, com manifestações musicais como o jongo, a congada de Moçambique, e as danças e músicas tradicionais das festas do interior.

Passou também pelo samba de bumbo, as cadenciadas danças de terreiro que mais tarde chegariam à metrópole e os tradicionais bailes carnavalescos promovidos nos grandes salões da alta sociedade, já com as marcantes guras de pierrô, arlequim e colombina vindos do carnaval europeu.



O primeiro cordão Carnavalesco de São Paulo surgiu em 1914 e se chamava “Cordão da Barra Funda”. Daí já sabe… Todo mundo adorou a ideia, diversos outros cordões surgiram e, anos depois, já em 1930, nasciam as primeiras escolas de samba do estado.

Hoje, o Carnaval de São Paulo é um dos maiores do país, contando com dezenas de escolas de samba, centenas de blocos e turistas do mundo inteiro que visitam a cidade para acompanhar a festa bem de pertinho.

Carnaval SP Ingressos

A venda de ingressos para o Carnaval começa a ser vendido nas bilheterias do Sambódromo do Anhembi, na Zona Norte de São Paulo, mais ou menos um mês antes.

O horário de funcionamento é das 12h às 20h, de segunda a sexta, e das 10h às 18h, aos sábados e domingos. O folião deve procurar a bilheteria localizada no portão 1 do Anhembi, próximo ao Pavilhão de Exposições na avenida Olavo Fontoura, 1209, em Santana.

Os ingressos são nominais, por isso, é necessário apresentar RG e CPF na hora da compra para o cadastro. Para assistir aos desfiles, não adquira bilhetes das mãos de cambistas para evitar problemas no momento de sua entrada.

Os ingressos para estudantes ou pessoas com mais de 60 anos também já podem ser adquiridos.

A venda pela internet continua. As pessoas que já adquiriram seus ingressos pela internet também poderão retirar as entradas na bilheteria. É preciso apresentar o comprovante emitido pelo site.

  • Portão 1 – Pavilhão – Olavo Fontoura
  • Avenida Olavo Fontoura, 1.209 – Santana
  • Pagamento com dinheiro, cartão de débito ou crédito.
  • Camarote somente através do telefone 3981-5188

Carnaval SP Camarote

Ao adquirir o kit CAMAROTE BAR BRAHMA você tem acesso ao espaço de 6.000 m² localizado no setor J do Sambódromo do Anhembi e desfruta de serviços exclusivos:



  • Acesso ao receptivo;
  • Vista privilegiada para assistir aos desfiles das escolas de samba nas áreas de deck;
  • Arquibancada exclusiva com capacidade para 1.600 pessoas;
  • Open bar com Chopp Brahma, whisky e vodka premium, refrigerantes e água;
  • Praça Gourmet com diversas opções de alimentação;
  • Atrações e entretenimento – 2 Palcos, DJs, shows e performances;
  • Espaço Relax, Ambulatório e UTI móvel;
  • OBS.: não é permitido acesso às áreas de SETOR VARANDA PLATINUM, CAMAROTE CORPORATIVO e ÁREA VIP.
  • É PROIBIDA A ENTRADA E PERMANÊNCIA DE MENORES DE 18 ANOS MESMO QUE ACOMPANHADO PELOS PAIS.

Carnaval SP Sambódromo

Celebrando 27 anos no Carnaval 2018, a avenida do samba já é um dos principais pontos turísticos da cidade de São Paulo.

Difícil lembrar do Carnaval de São Paulo sem o sambódromo, né?! Mas, entre 1977 e 1991, era na Avenida Tiradentes que as Escolas de Samba desfilavam para os foliões.

Com o aumento do público nas arquibancadas, foi preciso construir um local destinado ao evento. Foi assim que a prefeitura da cidade, em parceria com o Anhembi, homologou, em 1990, a construção do Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo.

O Projeto foi feito pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer e sua inauguração aconteceu em 1991.

Desde então, o espaço passou por diversas reformas e atualmente possui uma estrutura de primeiro mundo em espaço e mobilidade.

Sua localização, no coração de São Paulo, ao lado da Marginal Tietê, é de fácil acesso a todas as regiões da cidade e rodovias. Afinal, uma estrutura tão grandiosa precisa mesmo ser acompanhada de uma boa logística.

As estações Barra Funda e Tietê do Metrô são os melhores pontos de referência e deslocamento para o Anhembi e contam com placas de sinalização para que os espectadores se locomovam para o sambódromo com segurança e facilidade.

Além disso, durante os dias de desfiles, linhas de ônibus gratuitas são disponibilizadas saindo dos terminais dessas estações para o percurso metrô – sambódromo – metrô.

A estrutura também conta com serviço de táxi conveniado dentro do complexo do Anhembi e imediações, além de um estacionamento com mais de seis mil vagas.

Carnaval SP Fábrica do Samba

A Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, na gestão do presidente Paulo Sergio Ferreira (Serginho), criou vários projetos para favorecer o Carnaval de São Paulo e as agremiações afiliadas à entidade.

Dentre eles, destacam-se dois: a Fábrica do Samba I, projeto iniciado em 2012 em parceria com a Prefeitura de São Paulo, e a Fábrica do Samba II, iniciado em 2015 e projetado e desenvolvido de forma interina pela Liga SP.

Até o momento, a Prefeitura de São Paulo entregou 50% do Fábrica do Samba I, que atualmente abriga 7 agremiações: Vila Maria, Vai-Vai, Acadêmicos do Tatuapé, Acadêmicos do Tucuruvi, Gaviões da Fiel, Tom Maior e Dragões da Real.

O critério para a escolha destas escolas foi feito mediante as que estavam com problemas em seus barracões e as que tinham problemas judiciais para deixarem os locais onde estavam. “Esta prioridade foi crucial para que estas agremiações fossem escolhidas”, explica Paulo Sergio Ferreira.

Já a Fábrica do Samba II, um ousado projeto idealizado e investido pela direção da Liga SP através do presidente Paulo Sergio Ferreira, será dedicada ao grupo de acesso. Ela está sendo construída em um amplo espaço que comportará nove barracões, além de uma área própria para a preparação do Carnaval das escolas do Grupo 1 da UESP (União das Escolas de Samba Paulistanas), entidade que regula o carnaval deste grupo e também trabalha na sua promoção e crescimento.



Deixe seu comentário