Caixa Econômica Federal São Paulo

Desde que foi criada, em 1861, a Caixa sempre buscou ser mais que apenas um banco, mas uma instituição realmente presente na vida de milhões de brasileiros.

Ela é, por exemplo, o agente responsável pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), pelo Programa de Integração Social (PIS) e pelo Seguro-Desemprego, institutos tão presentes na vida do trabalhador formal.

Caixa Econômica Federal São Paulo

Aparece ainda no momento de ajudar a população, através dos programas sociais do governo, como o Bolsa Família – que beneficia mais de 13 milhões de brasileiros, FIES e Programa Minha Casa Minha Vida.

Quando falamos que ela está presente sempre e em qualquer lugar é em qualquer lugar mesmo. Tanto é que é o único banco que tem duas agências-barco – e está construindo a terceira – que levam acesso, desenvolvimento e cidadania para as populações ribeirinhas.



Falando em acesso, desde 2004 a Caixa patrocina o esporte paralímpico e possui ainda mais de 4.000 funcionários treinados em libras. É mais uma vez a Caixa reforçando o seu compromisso em ser um banco para todos os brasileiros, promovendo a inclusão e trabalhando sempre para atender com a mesma atenção e eficiência todos os cidadãos.

A Caixa é uma empresa 100% pública, e que exerce um papel fundamental no desenvolvimento urbano e da justiça social do país, vez que prioriza setores como habitação, saneamento básico, infraestrutura e prestação de serviços, contribuindo significativamente para melhorar a vida das pessoas, principalmente as de baixa renda.

Além disso, ela apoia inúmeras atividades artísticas-culturais, educacionais e desportivas, garantindo um lugar de destaque no dia a dia das pessoas, pois acredita que pode fazer o melhor pelo país e por cada um de seus habitantes.

Para seus correntistas, a Caixa busca sempre oferecer os melhores serviços e opções de crédito, ajudando-os a concretizar seus sonhos, acumulando conquistas e sucessos em parceria com o povo brasileiro. Só um banco com a tradição e conhecimento da Caixa para ser a poupança dos brasileiros há mais de 150 anos, e com muitos ainda por vir.


História

No dia 12 de janeiro de 1861, Dom Pedro II assinou o Decreto nº 2.723, que fundou a Caixa Econômica da Corte. Desde então, a Caixa caminha lado a lado com a trajetória do país, acompanhando seu crescimento e o de sua população.

A Caixa sempre esteve presente em todas as principais transformações da história do país, como mudanças de regimes políticos, processos de urbanização e industrialização, apoiando e ajudando o Brasil.

Com sua experiência acumulada, inaugurou, em 1931, operações de empréstimo por consignação para pessoas físicas; três anos depois, por determinação do governo federal, assumiu a exclusividade dos empréstimos sob penhor, o que extinguiu as casas de prego operadas por particulares.

No dia 1º de junho do mesmo ano, foi assinada a primeira hipoteca para a aquisição de imóveis da Caixa do São Paulo.

Em 1986, a Caixa incorporou o Banco Nacional de Habitação (BNH) e assumiu definitivamente a condição de maior agente nacional de financiamento da casa própria e de importante financiadora do desenvolvimento urbano, especialmente do saneamento básico.

No mesmo ano, com a extinção do BNH, tornou-se o principal agente do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), administradora do FGTS e de outros fundos do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Quatro anos depois, em 1990, iniciou ações para centralizar todas as contas vinculadas do FGTS, que, à época, eram administradas por mais de 70 instituições bancárias.

Desde o início, alinhada às necessidades da população

Ao longo de sua trajetória, a Caixa vem estabelecendo estreitas relações com a população ao atender às suas necessidades imediatas, como poupança, empréstimos, FGTS, Programa de Integração Social (PIS), Seguro-Desemprego, crédito educativo, financiamento habitacional e transferência de benefícios sociais.

Também deu ao povo brasileiro a chance de sonhar com uma vida melhor, com as Loterias Federais, das quais detém o monopólio desde 1961.

O ano de 1969 foi um dos marcos na história da Caixa. O Decreto-Lei Nº 759 daquele ano a constituiu como uma empresa pública e deu a ela diversas obrigações e deveres, com foco em serviços de natureza social, promoção da cidadania e do desenvolvimento do país.

Desde sua criação, a Caixa não parou de crescer, de se desenvolver, de diversificar e ampliar suas áreas de atuação. Uma prova é seu estatuto, renovado sempre que é preciso se adaptar à realidade dos brasileiros. A última atualização foi 2013 por meio do Decreto Nº 7.973. A Caixa, além de atender a correntistas, trabalhadores, beneficiários de programas sociais e apostadores, acredita e apoia iniciativas artístico-culturais, educacionais e desportivas em todo o Brasil.

Hoje, a Caixa tem uma posição consolidada no mercado como um banco de grande porte, sólido e moderno. Como principal agente das políticas públicas do governo federal, está presente em todo o país, sem perder sua principal finalidade: a de acreditar nas pessoas.



Caixa Econômica Federal São Paulo Leilão

Existem diversos motivos que determinam um leilão judicial, dentre eles podemos destacar a venda de um bem para pagar uma dívida, a venda judicial de um bem para extinguir a propriedade em condomínio (no caso de existirem diversos proprietários para um único imóvel), a venda de um bem que consta em processo de inventário para cobrir as despesas do processo, ou de um processo de falência, entre outras situações que o imóvel precisa ser vendido por determinação judicial.

O leiloeiro faz a oferta pública do imóvel por edital, no qual determina data e horário da primeira e segunda praça e valores de lance mínimo, para a primeira praça o valor da avaliação e, para a segunda praça, caso não haja licitante na primeira, com valor de lance mínimo correspondente à 50% sobre o valor da avaliação

O juízo poderá estipular outro valor mínimo, desde que não seja menor do que 50%, para não ser considerado preço vil e o leilão ser anulado.

No caso de haver incapaz envolvido no processo de alienação judicial, o valor mínimo será de 80% sobre o valor da avaliação.

Caso a segunda praça não tenha interessados, posteriormente pode-se requerer novamente outro leilão. A avaliação é realizada no próprio processo, por perito designado pelo juízo, ou por oficial de justiça.

Em regra o pagamento deve ser realizado de imediato pelo arrematante, por depósito judicial ou por outro meio eletrônico aceito pelo leiloeiro. Contudo, temos uma novidade a partir de 2016, pela qual o valor poderá ser parcelado em até 30 parcelas mensais, desde que depositado no mínimo 25% sobre o valor da arrematação de imediato em juízo. No entanto, para o parcelamento, existem procedimentos legais que devem ser seguidos. Procure um advogado especializado para lhe orientar sobre isso.

Caixa Econômica Federal São Paulo Swift

Clientes, pessoa física ou jurídica, podem receber no Brasil recursos enviados de qualquer país em Dólar Americano, Dólar Australiano, Dólar Canadense, Euro, Franco Suíço, Iene ou Libra Esterlina.

O remetente dos recursos deve comparecer ao banco de sua preferência no exterior, com os dados bancários do nosso cliente, além dos dados da nossa conta no exterior.

A Ordem de Pagamento somente será recebida se contiver os dados completos do cliente.

Você deverá comparecer, preferencialmente, em sua agência de relacionamento, portando os documentos necessários para converter a moeda estrangeira em reais.

Nas operações de valores superiores a USD 3.000,00 (Dólares Americanos) ou o equivalente em outras moedas, é necessário apresentar documentação complementar, de acordo com a finalidade da remessa.

Horário de Funcionamento Caixa Econômica Federal São Paulo

  • Segunda a sexta das 10h ás 16h

Onde Fica, Endereço e Telefone Caixa Econômica Federal São Paulo

  • Vila Pirituba: Rua Guerino Giovani Leardini, 63/67 –  Telefone: (11) 3503-1800
  • Centro Histórico : R. da Consolação, 75 – Centro Histórico – Telefone: (11) 3299-8650
  • Freguesia do Ó: Av. Itaberaba, 1270 – Freguesia do Ó – Telefone: 0800 726 0101
  • Vila Anastácio: R. Bartolomeu Bueno, 810 – Vila Anastácio – Telefone: (11) 3555-9450
  • Campos Elíseos: R. Vitória, 490 – Campos Elíseos – Telefone: 0800 726 0101
  • Santana: R. Voluntários da Pátria, 1512 – Santana – Telefone: (11) 3475-2900
  • Bom Retiro R. da Graça, 121 – Bom Retiro – Telefone: 3004-1105
  • Vila Romana: R. Coriolano, 833 – Vila Romana – Telefone: (11) 3803-4750
  • Vila dos Remedios: Av. dos Remédios, 844 – Vila dos Remedios – Telefone: 3004-1105
  • República: R. 7 de Abril, 345 – República – Telefone: 0800 726 0101
  • Perdizes: Av. Francisco Matarazzo, 350 – Perdizes – Telefone: (11) 3757-6401
  • Bela Vista: Av. Brigadeiro Luís Antônio, 900 – Bela Vista – Telefone: (11) 3521-1250
  • Barra Funda: R. Barra Funda, 678 – Barra Funda – Telefone: (11) 3662-8400
  • Lapa: R. Clemente Álvares, 351 – Lapa – Telefone: (11) 3299-7900
  • Vila Madalena: R. dos Macunis, 56 – Vila Madalena – Telefone: (11) 3914-9600
  • Consolação: R. Augusta, 551 – Loja 03 – Consolação – Telefone: (11) 2175-4751
  • Alto de Pinheiros: Av. São Gualter, 48 – Alto de Pinheiros – Telefone: 0800 726 0101
  • Liberdade: Av. da Liberdade, 9 – Liberdade – Telefone: (11) 3004-1105
  • Santa Ifigênia: Av. Duque de Caxias, 130 – Santa Ifigênia – Telefone: (11) 3299-8500
  • Vila Leopoldina: R. Schilling, 478 – Vila Leopoldina – Telefone: 0800 725 7474

Outras informações e site

Mapa de localização Vila Pirituba



Deixe seu comentário